Sendo uma rapariga em crescimento, com síndrome de Asperger, eu tinha algo em comum com os rapazes com Asperger: era uma daquelas crianças que "simplesmente não se encaixam". 
Muitas vezes, ninguém sabia o que fazer comigo ou como reagir perante as minhas excentricidades.
O que é que se faz com uma rapariga que não é capaz de brincar às bonecas  com outras raparigas porque eles não o fazem "como deve ser"?

É com estas palavras que Jennifer Mcllwee Myers inicia o prefácio a este instrutivo livro sobre a relação entre a síndrome de Asperger e o género feminino. Bem sabemos da dificuldade que existe no diagnóstico da síndrome de Asperger nas raparigas.
Quantas vezes por detrás de uma rapariga "tímida e recatada" está uma rapariga com síndrome de Asperger absolutamente incompreendida? Este livro, além de ter sido escrito por especialista no assunto, tem um valor inestimável, já que nos relata experiências na primeira pessoa. São estas as experiências que nos vão levar a uma melhor e mais fácil compreensão da síndrome de Asperger no feminino.

Quem Somos

A APSA – Associação Portuguesa de Síndrome de Asperger, é uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS), sem fins lucrativos, que nasceu em Lisboa, a 7 de Novembro de 2003, por vontade de um grupo de pais. Assumimos como Missão: Promover o apoio e a integração social das pessoas com Síndrome de Asperger (SA), favorecendo as condições para uma vida autónoma e mais digna.

Últimas Notícias

Newsletter

Receba todas as novidades por e-mail. Clique aqui para subscrever.

Eventos

Maro 2017
Se Te Qu Qu Se Sa Do
27 28 1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31 1 2